The Myth of the Dark Side of Odin
O Mito do Lado Negro de Odin

by
por


Gunther Ravengrim




There have been a number of books and articles written in recent years concerning the nature of the Norse/Germanic deity - Odin. Many of these works are erudite, well-crafted essays with much valuable information, providing significant insight into the nature of Odin, as well as the rites of worship associated with him. However, there seems to be a continuing emphasis on the so-called "dark side" of this powerful God. For example, a number of people have made efforts to link the cunning trickster, Loki, to Odin as a kind of alter-ego or hypothesis of the Allfather. There have even been articles published recently which refer to exploring the "dark side of Odin" within the Temple of Set. It is my intention to present a case for a rather brighter picture of Odin.

Ha um Numero de Livros e artigos escrito nos anos recentes concernindo a naturesa da deidade Nordico/Germanica Odin. Muitos destes trabalhos são eruditos, ensaios bem-elaborados com muita informação valiosa, providenciando um insight significante sobre a natureza de Odin, assim como os ritos de culto associados a ele. Entretanto, estes aparentemente continuam a enfatizar o assim-chamado "lado negro" deste poderoso Deus. Por exemplo, um numero de pessoas tem feito esforços para relacionar o trapaceiro esperto, Loki, com Odin como um tipo de alter-ego ou a hipotese do AllFather (Pai de Tudo/Todos). Ha muitos artigos publicados recentemente com o intento de explorar o "lado negro de Odin" com o Templo de Set. É a minha intenção apresentar um caso para mostrar uma imagem melhor e mais brilhante de Odin.

To form this argument, it behooves us to examine the basis for the claims of the "dark siders," and see how they fit into the overall picture of this deity. As one reads the Norse/Icelandic literature for references to Odin one can make a number of interesting observations about how the Viking peoples viewed this deity. Firstly, although Odin is a deity strongly associated with war, and one who takes special care of his warriors after death, he was regarded as a fickle patron - granting victory today, and death tomorrow. Secondly, he was described as a "stirrer of strife" and the leader of the Wild Hunt, as well as being the special patron of poets. Lastly, he is portrayed as using cunning and deceit to win his objectives, while the hallmarks of Asatru are honor, truth, and loyalty.

Para formar este argumento, isto nos leva a examinar os argumentos dos que os "lado-negristas" se baseiam, e ver como estes se encaixam na imagem total desta deidade. Assim como alguém pode ler nas literaturas Nordicas/Islandicas para referenciar Odin, alguém pode fazer numerosas observações interessantes sobre como as pessoas Vikings viam esta deidade. Primeiramente, apesar de Odin ser uma deidade fortemente associada com a guerra, e alguem que toma um cuidado especial de seus guerreiros depois da morte, ele foi tido como um patrono voluvel - concedendo vitoria hoje, e morte amanha. Segundamente, ele foi descrito como um "arrebatador de contenda" (ficava estimulando brigas) e o lider do Wild Hunt (Caçada Selvagem), assim como um ser o patrono especial dos poeta. Em ultima instancia, ele é retratado como alguem que usa astúcia e fraude para ganhar seus objetivos, enquanto que as marcas notaveis do Asatru são honra, verdade e lealdade.


How does one begin to reconcile these apparent contradictions? For myself, the first step is to make a few basic assumptions:
Como alguém pode começar a reconciliar estas aparentes contradições? Para mim, o primeiro passo é fazer uma porção de suposições basicas:

1) The Allfather and chief deity of the Norse pantheon MUST be essentially good, and the well being of the human race is his principle concern.
1) O Allfather (Pai de todos) e deidade chefe do panteão Nordico TEM QUE SER essencialmente bom, e o bem estar da raça humana é sua principal preocupação.

2) Odin HAS A PLAN for mankind.
2) Odin TEM UM PLANO para a humanidade.

3) Asatruar will figure prominently in this plan.
3) Os Asatruar se situam proeminentemente neste plano.

Let us examine elements in the Odhinnic story in the light of these assumptions.
Vamos examinar os elementos na estoria Odinica a luz destas suposições.

'Although Odin is a deity strongly associated with war, and one who takes special care of his warriors after death, he was regarded as a fickle patron - granting victory today, and death tomorrow.' At best, fickleness is an uncomfortable quality in a deity, and is perhaps one of the most serious charges made by the "dark siders." The fortunes of war are legendary for their transience, no matter what cultural heritage is considered. It is my contention that Odin's plan is founded upon continued improvement and growth for the human race, as well as personal, individual, excellence. Odin is dedicated to helping mankind grow beyond its limits. Odin grants victory when it does not conflict with that larger purpose. He doesn't give victory to one person all the time, or even one race. The larger plan may require significant sacrifices from his followers, even to the extent that a foreign religion like christianity might be given sway for a thousand years. It is my contention that he gave the Vikings what glory he did specifically so that they would be remembered - almost every child in the United States knows of Odin, Thor, and the Vikings don't they? He has left us the tools we need to recover what is of value from the elder tradition, and to weed out what is counterproductive to the continued growth of humankind. It is the duty of the Odhinnic warrior to trust that Odin's plan will benefit mankind sufficiently to make the sacrifices worthwhile. It is a matter of honor for those warriors to meet whatever Wyrd sends their way with personal excellence - whether victory or defeat. It is important to remember that for warrior peoples the greatest and most lasting glory is given to the dying hero, because when death is your Wyrd, it bears no shame if you meet it well.

'Apesar de Odin ser uma deidade fortemente associada com a guerra, e alguém que toma cuidados especiais com seus guerreiros depois da morte, ele é tido como um patrono voluvel - concedendo vitoria hoje e morte amanha.' Na melhor das visões, volubilidade é uma qualidade desconfortavel em uma divindade, e talvez uma das mais serias acusações feidas pelos "lado-negristas." Os destinos da guerra são lendarios pela sua transitoriedade, não importando qual herança cultural é considerada. É a minha concepção que o plano de Odin esta fundado sobre o continuo aperfeiçoamento e crescimento para a raça humana, assim como a excelencia pessoal e individual. Odin é dedicado a ajudar a humanidade a crescer alem de seus limites. Odin concede vitoria quando esta não entra em conflito com este propósito maior. Ele não concede vitoria a uma pessoa todas as vezes, ou mesmo a uma raça. O plano maior pode requerer sacrificios significantes de seus seguidores, mesmo a extensão de uma religião extrangeira como o kristyanismo pode ter dadi dominio por uma centenas de anos. Esta é minha contenção que ele deu aos Vikings a gloria que ele fez especificamente e que eles pudessem serem lembrados - a maioria das crianças nos Estados Unidos conhecem sobre Odin, Thor, e os Vikings, não? Ele nos deixou as ferramenteas que nós precisamos para recuperar o que foi valorizado pelas tradições anciãs, e limpar o que é contraprodutivo para o continuo crescimento da humanidade. É dever do guerreiro Odhinico confiar que o plano de Odin beneficiara a humanidade o suficiente para fazer estes sacrificios serem uteis. Isto se trata da honra destes guerreiros a encontrar quaisquer Wyrd mandado a suas sendas com excelencia pessoal - quer seja em vitoria ou derrota. É importante lembrar que para as pessoas guerreiras, a maior e derradeira gloria é dada para o heroi que esta morrendo, porque quando sua morte é seu Wyrd, não tera vergonha nenhuma nisto se tu encontrardes com esta da melhor forma.

'He was described as a "stirrer of strife" and the leader of the Wild Hunt, as well as being the special patron of poets - a largely peaceful pastime.' The charge of being a stirrer of strife may be answered by acknowledging that contention causes growth. Change will only occur with the introduction of need into the equation. The natural urge of most people is to keep everything as stable as possible - if someone doesn't rock the boat, there is no important change. As for poetry and the Wild Hunt, they are both forms of ecstatic experience, and Odin is definitely the god of ecstasy. I would also draw your attention to the fact that poetry is the tool that kept our traditions alive when all else failed.

'Ele foi descrito como um "arrebatador de contendas" e o lider do Wild Hunt (da Caça Selvagem), assim como um patrono especial para os poetas - um passado grandemente pacifico.' A acusação de ser um arrebatador de contendas (puxa-brigas) pode ser respondida pelo se aperceber que a contenção causa o crescimento. Mudança somente ocorrera com a introdução da nescessidade na equação. O impulso natural de muitas pessoas é manter tudo o mais estavel possivel - se alquem não bater o bote, não havera mudança importante. E pela poesia e o Wild Hunt, ambas estas são formas de experiência extatica, e Odin é definitivamente o Deus do êxtase. Eu gostaria alem disso de chamar tua atenção para o fato de que a poesia foi a ferramenta para manter nossas tradições vivas quando todo o resto falhou.

Finally - 'He is portrayed as using cunning and deceit to win his objectives, while the hallmarks of Asatru are honor, truth, and loyalty.' As recorded in the Havamal, it is a Teutonic ideal to be truthful to your friends, but to return lies with lies. Among the ancient northern european peoples, cunning was a valued quality in both men and gods. In addition, one of the lessons of Odin is that knowledge must be won. In his use of cunning to win the mead of inspiration, he mirrors the actions of Prometheus. Even Tyr used cunning to eliminate the threat of the Fenris wolf. In the minds of our heathen ancestors, it was a good thing to vanquish your foes using any tool at your disposal, including trickery. To judge Odin's actions against the Jotuns, we must avoid the application of christian notions such as 'turning the other cheek.' Our Gods are not omnipotent - they reflect the human position in the universe, like us they are fighting for survival against unbelievable odds. In the war they wage, there is no room for weakness.

Finalmente - 'Ele é retratado como usuario de astúcia e fraude para ganhar seus objetivos, sendo que as remarcas do Asatru são honra, verdade e lealdade.' Assim como é recordado no Havamal, é um ideal Teutônico ser confiavel aos seus amigos, mas retornar mentiras com mentiras. Entre as antigas pessoas norte europeias, astúcia foi uma qualidade valorizada tanto nos homens quanto nos deuses. Em adição, uma das lições de Odin é que o conhecimento precisa ser ganho (vencido). No seu uso da astúcia para ganhar o hidromel da inspiração, ele espelha as ações de Prometeus. Mesmo TyR usou astúcia para eliminar a ameaça do lobo Fenris. Nas mentes dos nossos ancestrais pagãos (campestres ou heathenistas), era uma coisa boa vencer seus inimigos usando quaisquer ferramentas a sua disposição, incluindo truques. Para julgar as ações de Odin contra os Jotuns, nós precisamos evitar a aplicação das noções kristãs como 'oferecer a outra face.' Nossos Deuses não são onipotentes- eles refletem a posição humana no universo, como nós, eles estão lutando pela sobrevivência contra forças inacreditavies. Na guerra que eles vagam, não ha lugar para fraqueza.

The next area we need to explore is the various religious practices associated with this God in antiquity.
Nesta area seguinte, nós teremos que explorar as varias praticas religiosas associadas com este Deus na antiguidade.

There are many religious practices associated with the worship of Odin. One such was the practice of blood sacrifice. Until the advent of christianity, most religions practiced ritual sacrifice, and the religion of the northern Europeans was certainly no exception. It is recorded that animals and humans were hanged as sacrifices to Odin at Uppsala, and some have speculated that the humans were criminals. It is my contention that blood sacrifice was important in the worship of Odin because it was important to those who worshipped him, not because it was mandated by Odin himself. Also, one is hard pressed to find support in the Eddas or Sagas for this practice, important though it might have been to the people of the day. In justification of the source of this practice, the reader would do well to consider that the killing of animals for food was an everyday reality, and to sanctify it as a sacrifice was likely a holy and accepted practice.

Ha muitas praticas religiosas associadas ao culto de Odin. Uma como a pratica de sacrificio sangrento. Antes do advento do kristyanísmo, a maioria das religiões praticadas faziam sacrificios rituais, e a religião dos Norte-Europeus não foi certamente uma excessão. É recordado que animais e humanos eram enforcados como sacrificio a Odin em Uppsala, e que muitos tem especulado que estes humanos foram criminosos. É minha contenção que sacrificios sangrentos foram importantes no culto a Odin por causa que isto foi importante aos que o cultuaram, não porque isto foi mandatorio pelo próprio Odin. Ainda mais, dificilmente alguém achara suporte nas Eddas ou Sagas para esta pratica, pensamento importante que tem sido para as pessoas desta epoca. Em justificação a origem desta pratica, o leitor precisa considerar que matar animais por comida foi uma realidade do dia a dia e santifica-los como um sacrificio foi tido como uma pratica sagrada e aceita.

A unusual facet of sacrifices to Odin, especially in Sweden, is that they were not typically consumed by the people after the rite, but were left to the elements. This is at odds with the general germanic practice of sacrifical slaughter followed by a formal feast. Certainly, the practice of hanging the sacrifice must be related to the hanging of Odin on the world-tree to win the runes, but what is the source of this unusual habit of leaving the sacrifice untouched? In the Voluspa, Odin is described as claiming the enemy (the Vanir in this case) by casting his spear over them. It is possible that this might obliquely refer to a practice wherein items sacrificed to Odin could not be used by man. There exist accounts of the equipment from entire armies being sacrificed, which may be another reference to Odhinnic practices. It is possible that bloody sacrificial worship of Odin was largely confined to Sweden, and may have been a substitute for the older sacrifices given in the form of war-tribute. Certainly, the Swedish peoples possesed a relatively stable kingship during the time that accounts of the Uppsala sacrifices were recorded. It is also possible that these accounts were somewhat exaggerated by the historian who recorded them on the basis of religious differences.

Uma não usual faceta dos sacrificios para Odin, especialmente na Suecia, é que eles não eram tipicamente consumidos pelas pessoas depois do rito, mas deixados aos elementos. Esta é impar com as praticas germanicas gerais do matar sacrificialmente seguido de uma festa formal. Certamente, a pratica de enforcar o sacrificio tem que se relacionar com o pendurar de Odin na arvore-mundial (a arvore axis-mundi ou Yigdrasil) para ganhar as runas, mas qual a origem deste habito não usual de deixar o sacrificio intocado? No Volüspá, Odin é descrito clamando o inimigo (os Vanir neste caso) pelo jogar sua lança sobre eles. É possivel que existam numerosos equipamentos de varias armas (exercitos) a serem sacrificados, que pode ter alguma referencia as praticas Odhinicas. É possivel que o culto sacrificial sangrento de Odin tenha sido grandemente confinado a Suecia, e que pode ter sido um substituto aos antigos sacrificios dados na forma de tributo-belico. Certamente, as pessoas Suecas possuiam um reinado relativamente estavel durante a epoca que se reconta em que os sacrificios em Uppsala eram recordados. É possivel além disso que estas estimativas foram exageradas pelo historiador que as recordou baseado em diferenças religiosas.

There were a number of other practices associated with the Odhinnic cult during the Viking age, including the erection of rune stones, rune magic and Galdor, fertility rites, and heroic poetry. These practices were essentially peaceful and bloodless, in sharp contrast to human and animal sacrifice. In the worship of Odin, the germanic peoples demonstrated the incredible diversity that is the hallmark of their religious practices.

Ha numerosas outras praticas associadas com o culto Odhinico durante a era Viking, incluindo o erigir de pedras runicas, magia gunica e Galdor, ritos de fertilidade, e poesia heroica. Estas praticas foram essêncialmente pacificas e não sangrentas, em contraste agudo com os sacrificios humanos e animais. No culto de Odin, as pessoas germanicas demonstraram incrivel diversidade que eram as remarcas das suas praticas religiosas.

It is perhaps enough to say that Odin is a deity of contrasts - God of the dead, God of the hanged, God of cargo, God of poetry, God of magic, and God of war, among many others. It is he who is credited with the preparations for Ragnarok, and for the survival of the human race after it. He gave mankind life, and works yet to protect mankind. The ancient Vikings died with the light of Valhalla in their eyes. Many ascended a column of smoke to his halls in preparation for the final conflict.

Talvez seja o suficiente dizer que Odin é uma deidade de contrastes - Deus dos mortos, Deus dos enforcados, Deus das cargas, Deus da poesia, Deus da magia, e Deus da guerra, entre muitas outras coisas. A ele é creditado com os preparativos para o Ragnarok, e para a sobrevivência da raça humana depois disto. Ele deu a humanidade, vida; e trabalhou para proteger a humanidade. Os Vikings antigos morreram com a luz de Valhalla (Val-significa literalmente enforcados ou escolhidos. Se referia aos guerreiros mortos em batalha que foram escolhidos a dedo por Odin a ficarem em seu palacio ou sala que era sua porção exclusiva em Aesgaarð/ Hall- Literalmente Sala ou palacio. Ha mais onze alem desta em Aesgaarð. Cada uma pertencendo a um Deus ou Deusa especifico) em seus olhos. Muitos ascenderam em uma coluna de fumaça para suas salas em preparação para o conflito final.

In closing, I would say that the only darkness associated with Odin is that which the worshipper brings himself, the fear of death and the fear of the unkown. In the new Germanic revival, the followers of the Norse Gods and Goddesses must view the practices of the ancient Vikings with an eye to bringing forward only those things which are of value to today's Asatruar. Our need is not to resurrect the past, along with its mistakes, but to forge a new path which combines the strength of our ancestral beliefs with the improved understanding of the modern world. It is Odin's rede that we strive to improve the human race. We must not fail in this task.

Para fechar, eu gostaria de dizer que a unica escuridão associada com Odin é o que seus cultuadores mantem consigo próprios, o medo da morte e o medo do desconhecido. Na nova revivência Germanica, os seguidores dos Deuses e Deusas Nordicos precisam ver as praticas dos Vikings antigos com uma visão para manter adiante somente as coisas que são valiosas para os Asatruars atuais. Nossa necessidade não é ressucitar o passado, juntamente com seus enganos, mas forjar uma nova via que conbine a força de nossas crenças ancestrais com a compreênção aperfeiçoada do mundo moderno. É a rede de Odin que nós esforçamos para aperfeiçoar a raça humana. Nós não podemos falhar nesta busca.


Blessings - GR
Blessings and Brisingamen- (The translator to portuguese language/O tradutor)

Traduzido por: Goði Meðal Mikit Stór-Ljón Oddhinsson


Site Map
 



Ásatrú Vanatrú - Brazil
Norse Religious Traditionalism
http://www.angelfire.com/wy/wyrd/