Site hosted by Angelfire.com: Build your free website today!
cocadaboa.com

O que é Gilberto Barros?

Por mais decadente que esteja a programação de TV, eu sempre consigo entender alguma razão lógica para as aberrações que povoam a telinha. Isso foi sempre reconfortante, pois o diagnóstico, mesmo que pessimista, é a primeira esperança de um doente.
Sei que o João Kléber tem um programa porque oferece o humor mais óbvio possível para uma gigantesca quantidade de pessoas que não estão muito afim de pensar (confesso que até eu gosto de acompanhar uma pegadinha de vez em quando, só para dar uma desligada no cérebro).
Sei que a Márcia tem um programa porque ela encena um circo de miséria humana que faz as pessoas que estão ali, assistindo TV e levando uma vida medíocre em uma tarde de dia de semana, se sentirem menos miseráveis do que a aberração ali mostrada.
Sei que o Ratinho tem um programa porque ele expõe deliciosos barracos, que são a maior fonte do "voyeurismo" humano depois do sexo.
Sei que o Nelson Rubens tem um programa porque acompanhar as mazelas da "vida dos famosos" através de uma caixinha de 14 polegadas serve como um recheio para nossas vidas de mão-de-obra barata sem conteúdo.
Sei que o Zorra Total está no ar porque ali há muitos humoristas que se consagraram no passado e, por mais desatualizados que estejam, precisam de um ganha-pão para não depender do INSS.
Sei que as gostosas de plantão têm programas porque a masturbação sempre vai ser mais interessante do que ler um livro.
Sei que os pastores evangélicos têm programas porque não lhes falta verba para comprar horários nas emissoras que, ao contrário dos templos, estão cada vez mais falidas.
Só existe uma coisa na atual programação de TV que eu não consigo entender: Gilberto Barros. Ele está longe de ser uma pessoa bonita. Ele está longe de ser uma pessoa simpática (devia ser espancado na escola todos os dias). Ele está longe de ser uma pessoa inteligente. Ele está longe de ser uma pessoa criativa. Ele está longe de ser uma pessoa do povo. Ele está longe de ser uma pessoa misteriosa. Ele está longe de ser uma pessoa talentosa. Ele está longe de ser uma celebridade. Ele está longe de ser uma pessoa bizarra... Enfim, poderia enumerar todas as qualidades que o homem-morsa não tem, mas tenho que concluir alguma coisa.

Fiz uma pesquisa no site www.gilbertobarros.com.br para tentar descobrir a razão de seu sucesso. Lá vi tudo que ele já fez na vida (descobri até que ele já foi magro!), mas as informações só me confundiram ainda mais. O cara nunca realizou nada de novo! Foi sempre fazendo a mesmice de sempre e conseguiu ir subindo na carreira até se transformar em um "apresentador de renome".

A qualidade do atual Casseta e Planeta é discutível, mas porra, os caras já provaram o que tinham que provar com a revista e os primeiros anos de TV. A qualidade do Ratinho é discutível, mas ele foi um fenômeno quando dava surras no Ibope com a suas baixarias. O Faustão já teve o "Perdidos na Noite". Até o Marcos Mion, que é um merda à beira do ostracismo, pode apresentar como "background de carreira" o seu trabalho na MTV. 
Mas porra! O Gilberto Barros não tem nada! Garimpei sua carreira de radialista, sua carreira de jornalista, suas participações em novelas de baixo orçamento e, pasmem, sua carreira de cantor!!! Nada!

O que faz Gilberto Barros ganhar cada vez mais espaço na mídia? Temos que descobrir isso rápido, antes de cairmos enfermos em nossas cama vendo ele ocupar mais e mais horas de nossa atenção.
O controle remoto, que é a segunda parte mais importante de nosso corpo, está doente. Pior que uma morte, é uma morte sem anúncio ou explicação óbvia. É possível se preparar e até vencer um câncer, mas as balas perdidas da nossa TV são implacáveis.

MrManson
mrmanson@cocadaboa.com

fonte: cocadaboa.com

Arquivo de Notícias - cocadaboa.com

Persegonha Geographic Magazine: Vevecos, Panelas e Cavacos

Fechar