Site hosted by Angelfire.com: Build your free website today!

Afogamento

É a asfixia provocada pela imersão prolongada do organismo em um meio líquido. Representa, no mundo, a segunda causa de morte por acidente, na faixa de 1 a 25 anos de idade.

Como se Manifesta

- Agitação;

- dificuldade respiratória;

- inconsciência;

- parada respiratória;

- parada cardiaca.

Como Proceder

Aproxime-se da vítima pelas costas, segure-a e mantenha-a com a cabeça fora dágua;

  - inicie IMEDIATAMENTE a respiração de socorro BOCA-A-BOCA, ainda com a vitima dentro dágua;

  coloque a vítima em decúbito dorsal (deitada de costas), com a cabeça mais baixa que o corpo, quando fora dágua;

INSISTA na respiração de socorro BOCA-A-BOCA, se necessário;

EXECUTE a massagem cardíaca externa, se a vitima apresentar ausência de pulso e pupilas dilatadas;

friccione vigorosamente os braços e as pernas do afogado, estimulando a circulação;

remova IMEDIATAMENTE a vitima para o SERVIÇO DE SALVAMENTO ou o hospital mais próximo.

Respiração de Socorro Método Boca-a-Boca (adulto)

A RESPIRAÇÃO de SOCORRO pelo método BOCA-A-BOCA consiste em soprar-se dentro da boca da vítima, a fim de restabelecer seus movimentos respiratórios.

O método é aplicável a qualquer pessoa e em qualquer idade. A facilidade com que é executado e sua eficácia demonstram a sua superioridade sobre os demais métodos empregados.

Como Proceder

Coloque a vitima em decúbito dorsal (deitada de costas), sempre que possível;

afrouxe-lhe as roupas, deixando livre o pescoço, tórax e abdome;

DESOBSTRUA a boca e a garganta da vitima, fazendo tração da língua, retirando corpos estranhos e secreção,

suspenda o pescoço da vítima com uma das mãos e, com a outra sobre a testa, incline a cabeça para trás;

  

aperte as narinas com os dedos da mão que está sobre a testa, a fim de evitar o escape de ar;

 

- inspire PROFUNDAMENTE, coloque sua boca BEM ABERTA sobre a boca da vitima e SOPRE até notar a expansão do tórax;

 

- retire a sua boca da boca da vitima, para facilitar a saida do ar insuflado nos pulmões;

APLIQUE a respiração de socorro, de 15 a 18 vezes por minuto;

CONTINUE aplicando a respiração de socorro por mais ALGUM TEMPO mesmo depois que a vitima volte a respirar;

mantenha a vitima em REPOUSO, após o restabelecimento dos movimentos respiratórios, até a chegada do médico;

troque de socorrista, se necessário, SEM INTERROMPER o ritmo da respiração;

mantenha a respiração de socorro ao transportar o acidentado;

aplique o método de SILVESTER (modificado), quando não for possível o uso do BOCA-A-BOCA;

VERIFIQUE, após seis insuflações, se os movimentos respiratórios foram restabelecidos.

Caso a vitima CONTINUE em parada respiratória, OBSERVE se há ausência de pulso e se as pupilas estão dilatadas sinais indicativos de PARADA CARDÍACA;

Inicie IMEDIATAMENTE a massagem cardíaca externa, associada a respiração de socorro, se necessária. A possibilidade de recuperação DIMINUI a cada minuto.

Cada SEGUNDO é importante, quando uma vida está em perigo.

NÃO desanime! INSISTA na recuperação da vitima ATÉ a chegada do médico.

Respiração de Socorro Método Boca-a-Boca (criança)

Como Proceder

- Coloque a criança de cabeça para baixo, segurando-a pelos pés;

aplique-lhe algumas palmadas nas costas;

coloque a criança em decúbito dorsal (deitada de costas);

DESOBSTRUA, se necessário, com o dedo, a boca e a garganta da vitima, retirando corpos estranhos, alimento ou secreção;

  suspenda o pescoço da vitima com uma das mãos e, com a outra sobre a testa, incline a cabeça para trás;

coloque sua boca BEM ABERTA sobre a boca e o nariz da criança;

  sopre SUAVEMENTE, até que o peito da criança se levante;

retire sua boca, da boca e nariz da criança, a fim de facilitar a saida do ar insuflado em seus pulmões;

APLIQUE a respiração de socorro, de 18 a 20 vezes por minuto;

CONTINUE aplicando a respiração de socorro, até que a vitima volte a respirar;

- pressione levemente, se necessário, a região situada entre o umbigo e as costelas, a fim de eliminar o ar por acaso contido no estômago.

Respiração de Socorro Método de Silvester (modificado)

Este método é indicado nos casos em que não se pode empregar o BOCA-A-BOCA (traumatismos graves de face, envenenamento por cianureto, ácido sulfúrico, ácido cloridrico, soda cáustica, potassa, fenol e outras substãncias cáusticas). O método de SILVESTER permite não só o restabelecimento dos movimentos respiratórios como os do coração.

Como Proceder

DESOBSTRUA a boca e a garganta da vitima, fazendo tração da lingua e retirando corpos estranhos e secreção;

coloque a vitima em decúbito dorsal (deitada de costas);

- eleve o tórax da vitima com o auxilio de um travesseiro, cobertor dobrado, casaco ou pilha de jornal, inclinando sua cabeça para trás;

  ajoelhe-se, colocando a cabeça da vitima entre suas pernas;

segure os punhos da vitima, trazendo seus braços para trás e para junto de suas pernas;

  volte com os braços da vitima para frente, cruzando-os sobre o peito (parte inferior do esterno);

- pressione o tórax da vitima cinco vezes seguidas. Para manter o ritmo, pronuncie, ao iniciar cada pressão, os números: 101 - 102 - 103 - 104 - 105;

volte os braços da vítima à posição inicial (para junto de suas pernas) e REINICIE a respiração de socorro.

Parada Cardíaca (Massagem Cardíaca)

As batidas do coração e os movimentos respiratórios estão intimamente ligados; cessada a respiração, segundos depois o coração pára.

E necessária a IMEDIATA recuperação dos movimentos cárdio-respiratórios, antes que o TEMPO determine lesões irreparáveis do sistema nervoso e, CONSEQUENTEMENTE, a morte.

Como se Manifesta

Inconsciência;

parada respiratória;

ausência de PULSO;

dilatação das pupilas;

extremidades arroxeadas.

Como Proceder

Coloque a vitima em decúbito dorsal (deitada de costas), sobre superfície dura;

continue ou inicie a respiração de socorro pelo método BOCA-A-BOCA;

ponha suas mãos sobrepostas sobre a metade inferior do esterno, mantendo os dedos ligeiramente levantados e abertos;

 - comprima com vigor o tórax da vitima, pressionando o coração de encontro á coluna vertebral;

 

- descomprima em seguida, mantendo as mãos na posição inicial. Repita a manobra cinco vezes seguidas e mantenha o ritmo. Para manter o ritmo, pronuncie, ao iniciar cada pressão, os números: 101 - 102 - 103 - 104 - 105;

- aplique UMA respiração de socorro BOCA-A-BOCA, depois de cinco compressões do tórax;

- SOLICITE, se possível, a ajuda de mais um socorrista;

- CONTINUE executando, SEM INTERRUPÇÃO, a respiração de socorro e a massagem cardíaca externa até a recuperação da vitima ou a chegada do médico.

Ao executar a massagem cardíaca externa em adolescente, pressione o tórax com uma das mãos e, em crianças, apenas com os dedos.

NÃO interrompa, DE MANEIRA ALGUMA, a ressuscitação cárdio-respiratória ao transportar a vítima.