Site hosted by Angelfire.com: Build your free website today!

 Ansiedade

 
    O que é ansiedade?

    A ansiedade é um estado caracterizado pelo medo, apreensão, mal-estar, desconforto, insegurança, estranheza do ambiente ou de si mesmo e muito freqüentemente a sensação de que algo desagradável pode acontecer. Como se não bastasse a ansiedade também vem acompanhada de sinais somáticos como : sensação de falta de ar, respiração curta, aperto no peito, ondas de calor, calafrios, formigamento, tremores, náusea.
    O quadro para quem sofre de ansiedade é muito desagradável, motivo pela qual a ansiedade patológica mobiliza tanto o comprometimento social da pessoa.
    A ansiedade pode ser causada por uma fragilização da estrutura emocional, mas também pode ser relacionada ao uso de medicamentos como: anticolinérgicas, antipsicotrópicos em altas doses, estimulantes, hormônios e até por antidepressivos no início do tratamento. Até mesmo ansioliticos podem levar a reação paradoxal em crianças e idosos, com quadro de grande agitação e ansiedade após tomar o medicamento.
    Existem também casos de ansiedade associada a condições médicas. A ansiedade pode fazer parte de um quadro de sintomas do infarto do miocárdio, asma brônquica, prolapso da válvula mitral e da hipoglicemia. Importante ressaltar que tem que haver sempre a exclusão destas causas clínicas para que o quadro de ansiedade seja propriamente tratado.
    Existem vários tipos de transtornos da ansiedade, faça o questionário e envie para uma avaliação individual do seu caso.
Ioga, meditação, exercícios. Veja como essas atividades colaboram no tratamento de transtornos de ansiedade
A ioga, outra modalidade indicada para aplacar a ansiedade, também aposta suas fichas nos exercícios respiratórios, além de promover o relaxamento corporal. "O objetivo é fazer com que a pessoa volte sua concentração para a sua expiração e o momento presente", explica a professora Adriana Teixeira, da academia Bioritmo, de São Paulo. "O interessante é que se pode usar esse recurso no dia-a-dia durante os momentos de maior intensidade da crise", ensina Adriana.
    Quem costuma seguir os ensinamentos dela é sua aluna Cristiane Melitto, 30 anos, assessora de marketing. "Sempre que precisava entregar algum projeto costumava ficar muito apreensiva", lembra-se. "A ioga me ensinou a ter autocontrole". Essa também foi a lição aprendida pelo ator mineiro Jackson Antunes, 40 anos, que também sofre de ansiedade. Apesar de não ser praticante da técnica, ele acredita na necessidade de educar a mente para diminuir o problema. "Descobri que é necessário haver uma transformação profunda da maneira de ser", diz. O ator tem razão. Uma das maneiras de reduzir o sufoco da ansiedade é aprender a resolver uma coisa de cada vez, focar atenção em um problema quando ele de fato acontecer e confiar mais em si mesmo.
    Exercícios - A prática de atividade física é outra forma de aplacar a ansiedade mais branda. "Os exercícios estimulam as endorfinas, substâncias que melhoram a ação dos neurotransmissores ligados ao humor", explica Cordás.
    Uma dieta saudável também é ponto precioso nesse jogo. "As verduras, legumes e frutas têm compostos que ajudam a regular os neurotransmissores envolvidos no processamento das emoções", afirma Eliane Chaves. "Quem já é ansioso também deve evitar fumar, beber e tomar café, pois os três têm compostos estimulantes que deixam a pessoa mais agitada", completa Cordás.
    Há também estratégias de emergência para serem usadas nas horas em que as crises de ansiedade parecem monstros prestes a engolir sua vítima. "Procure respirar profundamente por cinco minutos para que sua taxa de adrenalina baixe e você elimine toda a angústia", ensina a professora de ioga Adriana Teixeira. Dessa forma, é possível ter calma para enfrentar a situação sem perder o controle.