Site hosted by Angelfire.com: Build your free website today!

***Maconha-Historia***

A planta da maconha, o cânhamo, é velha conhecida do homem, que há muito tempo aprendeu a usá-la em proveito próprio. Na verdade, trata-se de um dos vegetais que mais cedo foram domesticados. Pode-se até dizer que a origem do uso da maconha se confunde com os próprios primórdios da Civilizacão.

O canhamo é originário da Ásia Central, de onde se difundiu para o resto do mundo civilizado. Dispõe-se de registro histórico de seu uso na China, antes do primeiro milênio da era cristã. A planta era utilizada com fins têxteis, através da obtencão de sua fibra. Mais ao sul, na Índia, uma escritura médica chamada "Susrutasamhita", escrita entre os séculos X e V a.C, menciona a maconha como remédio para diversos males. Os indianos atribuíam-lhe o título de "ananda", que quer dizer geradora de vida.

Algumas passagens da Bíblia fazem crer que os hebreus já tinham conhecimento dos efeitos da erva, assim ela era usada pelo soberano Nabucodonosor.

Também os assírios conheciam a planta no séculoVII a.C. A ela se atribuía o dom de "alegrar o espírito". Foram os assírios que batizaram a planta com o nome que, transformado por séculos de assimilacão de uma língua a outra, chegou aos nossos dias:chamavam na de "kunubu", que passou ao árabe "kinab" e daí ao grego "kannabis". Disso deriva o nome científico da planta, Cannabis Sativa.

Os antigos gregos entraram em contato com a maconha através dos egípcios, que a cultivavam. No século V a.C, o escritor grego Heródoto-considerado o pai da história-registrou que alguns povos usavam a maconha com a finalidade de limpar o corpo e o espírito.

Nas américas, o cultivo da planta e o seu uso com a finalidade da meditacão(fumar a erva), chegou junto com os escravos africanos.

Os escravos trazidos ao Brasil pelos portugueses, vinham principalmente da África Ocidental, onde a planta do canhamo era conhecida pelo nome de "liamba"; quando fumada, a liamba era chamada de "makanã", termo que, ficou na nossa língua como maconha. Para fumá-la, o usuário empregava um cachimbo de água, chamado maricas.

Muitas vezes, fumar a maconha na maricas envolvia um ritual. No norte do Brasil formavam-se grupos de diambistas. Alguns participantes sentavam em torno de uma mesa, outros deitavam-se em redes, e todos passavam a maricas de mão em mão, tirando longas tragadas. Após alguns minutos, os olhos injetados e a risada solta, o líder dizia alguns versos e o grupo, em coro, respondia:

Ô diamba saramba!

Quando eu fumo diamba

Fico com a cabeca tonta

E com as minhas pernas bamba.

(estribilho)

Fica bamba manô Dizô, Dizô!

E a maconha continuou firmemente a fazer adeptos, mesmo entre alguns membros da nobreza. Entre eles estava Dona Carlota Joaquina de Bourbon, rainha de Portugal e do Brasil, mulher de Dom João VI.

***Plantio***

Os estados de Alagoas, Piauí e Maranhão possuem longa tradicão de cultivo de maconha. Foi nas planícies quentes e secas dessas regiões que a planta trazida pelos escravos vicejou, ao lado dos canaviais. Hoje grandes plantacões são também encontradas em Pernambuco, na Bahia e em Mato Grosso do Norte e do Sul. Quando cultivada nas proximidades de rios, a planta chega a dar duas safras por ano; contudo, é muito resistente, suportando bem a seca.

***Enrolando um baseado***

O primeiro passo é "deschavar" o tijolinho, soltando as várias partes da planta seca e limpando-as de impurezas; as sementes são cuidadosamente separadas, pois quando fumadas provocam efeitos físicos desagradáveis, como dor de cabeca. Pode-se adicionar à maconha cogumelo seco, o que provoca um efeito parecido com o do LSD.

Enrolar a maconha no papel(seda)é fundamental para a obtencão de um bom baseado. Um cigarro que se desmancha na mão do usuário só causa frustracão e irritacão.

A seda é esticada sobre uma superfície plana e a maconha distribuída uniformemente ao longo de sua região central. Uma vez enrolado o papel, passa-se a língua por sua borda, para umedecê-la e grudá-la no corpo do baseado.

***Fumando***

As tragadas têm que ser profundas e demoradas, o tempo de retencão da fumaca tragada nos pulmões é uma importante diferenca entre o fumante eventual e o experiente: esse último mantém a respiracão por bastante tempo(até 30 segundos), para proporcionar um maior barato.

***Lembre-se***

A maconha é uma planta natural, criada por Deus e que os homens devem usar de acordo com os benefícios que ela oferece e não pelo lado ruim. Se você usa a erva com propósitos de meditacão e relaxamento, sem exageros, continue usando, pois nós devemos fazer o que gostamos. Agora se você fuma apenas por diversão, pensando que é melhor do que os outros só por causa disso, pare de fumar, a erva não é para qualquer um, é algo muito especial. _\|/_ LEGALIZAR