Site hosted by Angelfire.com: Build your free website today!

O Ópio e Seus Derivados

Efeitos

Ópio

O ópio reduz a capacidade de trabalho e provoca enfraquecimento físico: o farmacodependente fica preguiçoso e sem ambição; magro, fraco, não tem mais desejo sexual. A droga acarreta ainda tolerância e, através desta, desenvolve a dependência física: o indivíduo precisa tomar a droga sempre, aumentando progressivamente as doses; a interrupção os abstenção produz tremores, vômitos, diarréia, dores por todo o corpo, delírio, excitação e colapso.

Morfina

A morfina em doses convencionais produz analgesia e sonolência. Pode causar também confusão mental, transtornos de memória e de consciência, diminuição da atividade física e da agudeza visual, hipertermia, rubor, pruridos, xerostomia, disforia, ansiedade, medo e outros males.

Heroína

A heroína produz falta de apetite, náusea, olhos lacrimejantes, corrimento nasal, dores musculares, diarréia e se o indivíduo não for socorrido pode entrar em coma e morrer. Os pesquisadores informam que os filhos nascidos de mães farmacodependentes em heroína apresentam síndrome de abstinência poucas horas depois do nascimento.

O tratamento do farmacodependente deve ser hospitalar e consiste fundamentalmente em ir diminuindo as doses e medindo a intensidade da síndrome; se esta é muito grave, utiliza-se um tratamento de substituição com a metadona, que é também opiáceo, com a vantagem de poder ser administrada oralmente.