Site hosted by Angelfire.com: Build your free website today!


Biblioteca:



22-05-03



Seu Madruga!

























*Postada Por: E P Curo



08-05-03



Aprenda Esperanto!!



Esperanto é a língua mundial. É um idioma mesmo, com estruturas e regras gramaticais e tudo mais, e não um código qualquer. Segundo dizem, a língua foi elaborada de forma a tornar o mais simples possível a sua aprendizagem, mesmo que a sua estrutura não seja tão simplista assim. Há um imenso número de sites sobre o Esperanto, e mais ainda, de sites EM esperanto. Verdade. Tem uma porrada de site que você só lê se conhecer o idioma. Veja um pouco da história do Esperanto:



....” A língua internacional esperanto foi concebida por Lázaro Luiz Zamenhof. Filho de judeus, Zamenhof nasceu numa pequena cidade da Polônia, denominada Bialistoque, em 15 de dezembro de 1859. Naquela época, a Polônia encontrava-se sob o domínio russo. Os russos promoveram choques raciais, religiosos e nacionais, entre os diversos grupos que viviam em solo polonês. Assim, polacos, lituanos, judeus e alemães detestavam-se mutuamente e viviam a digladiar-se pelas ruas da cidade.

Zamenhof aprende vários idiomas na tentativa de compreender mais facilmente as diferentes nacionalidades. No final do século XIX, contudo, elabora o novo idioma. Testa-o de todas as maneiras. Traduz grandes obras da literatura mundial. Procura aproximar sua sonoridade ao italiano, na época, a língua mais adequada para o canto.

Finalmente, em 26 de julho de 1887, Zamenhof lança o esperanto. Em russo, o livro continha o alfabeto, as 16 regras gramaticais, alguns textos de leitura, em prosa e em verso, e um vocabulário. Seguem-se, no mesmo ano, edições em polonês, alemão e francês. A língua ganha seus primeiros adeptos, sendo fundados os primeiros clubes para o cultivo do idioma. Editam-se as primeiras revistas e surgem também livros escritos diretamente em esperanto e traduções de obras de línguas nacionais.

Em 1905, ocorre em Boulogne-sur-mer, na França, o primeiro Congresso Mundial de Esperanto, onde quase mil pessoas se confraternizam e utilizam o idioma em toda a sua plenitude. O interesse pelo esperanto cresce. Sucedem-se, anualmente, outros Congressos Mundiais.

Zamenhof falece em Varsóvia, em 1917. Ambas as Guerras e a morte do criador retardam a expansão do idioma. Hitler devota-lhe ódio mortal, chegando a proibir manifestações esperantistas na Alemanha e perseguir seus seguidores. Na Polônia, a família Zamenhof é dizimada. Stálin, por sua vez, faz o mesmo na Rússia e países satélites. Na China e no Japão, o esperanto sofre perseguições semelhantes.

O fim da 2ª Guerra Mundial permite uma nova reorganização do movimento, que renasce em muitos países da Europa. A UNESCO, em sua Assembléia Geral, realizada em 1954, na cidade de Montevideo, reconhece o valor do esperanto para a educação, a ciência e a cultura. Ressurge o movimento esperantista nos países da Europa central e na União Soviética. Em 1959, o centenário de Zamenhof é condignamente comemorado no mundo inteiro. Nos anos seguintes, o idioma expande-se por todos os continentes e, em 1985, através de nova Resolução, a UNESCO recomenda a todos os Estados-membros apoiarem integralmente as comemorações do centenário do esperanto, que ocorre em 1987.”



Não sei qual seria um possível propósito pra aprender Esperanto, já que hoje em dia – tirando esses malucos aí – não tem muita gente usando a linguagem. Mas se você tem tempo livre e ocioso não deixa de ser interessante dar uma olhada e talvez aprender um pouco dessa língua tão estranha. O site da Associação Portuguesa de Esperanto disponibiliza uma seção com técnicas básicas de aprendizado de Esperanto, com a fonética, as estruturas morfológicas e gramaticais do idioma. Outro site interessante é o Esper@nto. Eu não entendi nada do site, que é todo em esperanto, mas é muito bem feito vale a pena dar uma olhada.

Outros sites para quem quiser pesquisar a fundo:
Esperanto in Deuschland
Esperanto Acess

*Postada Por: E P Curo





07-05-03



Tirinha: A verdadeira história da guerra do Iraque



Poucos sabem mas a verdadeira história da Guerra do Iraque começou muito tempo atrás. A tirinha revela o mais íntimo segredo dos bastidores do conflito.:

*Postada Por: E P Curo





05-05-03



FiLme: O Voto é Secreto

"A democracia cai, de pára-quedas, no deserto. A urna vem pelo ar, a agente eleitoral, pelo mar. Estóica, a jovem parece mesmo disposta a semear os ideais democráticos na região, apesar do solo arenoso e infértil." diz Thiago Mata Machado, colunista da Folha de S. Paulo. Aluguei o filme esse fim de semana, e adorei.

Para o contexto da guerra que, como diz o meu amigo, já acabou de acabar, o filme vem na hora certa. Ele conta a estória de um dia de eleições no Irã. Com humor, trata de maneira despreocupada de assuntos como democracia, direitos humanos, e igualdade. Os atores trabalham bem e a fotografia é excelente; o único ponto negativo é que o seu estilo é muito lento: as cenas são bastante paradas, e tem-se que ter muita paciência pra chegar até o final. Mesmo assim, é incrível a perspicácia com a qual o autor aborda assuntos tão sérios de forma casual, com um humor sarcástico. É raro achar um filme dessa qualidade, sem falar na importância do assunto no contexto internacional atual.

O Voto É Secreto
Direção: Babak Payami
Produção: Irã/Canadá/Suíça/Itália, 2001
Com: Nassim Abdi, Cyrus Abidi



Aqui o link para duas resenhas sobre esse filme feitas por gente com mais competência do que eu pra fazer isso:

Folha de S. Paulo
Odara.Net

*Postada Por: E P Curo






15-04-03


Charlie Brown

Pra quem é fã de Charlie Brown, a última tirinha de fim de semana foi essa aqui. O autor, Charles Shultz, havia desenhado em 3 de Janeiro de 2000, quando o desenho completava nada menos que 50 anos de existência. Em 12 de fevereiro Shultz, contudo, morreu por complicações de Câncer, tendo aquela última tirinha dominical impressa no jornal do dia seguinte, 13 de fevereiro de 2000.

*Postada Por: E P Curo -( retirada de www.snoopy.com )



Envie também um texto para nossa biblioteca pelo email epicuro@sofista.cjb.net