Palomar's Home Page
Músicas Cifradas
Para violão e guitarra
 
 

Come as you are
Dezesseis
Do You Want to Know a Secret
Domingo
Downtown
É preciso saber viver
Eduardo e Mônica
Era uma Vez
Eu disse à ela
Eu Era um Lobisomem Juvenil
Eu sei
Eu tive um sonho
Êxtase
Fácil
Faroeste Caboclo
Faz parte do meu show
Felicidade
Fixing a Hole
Flores
Garota de Ipanema
 
 
 

Página Anterior                                            Página seguinte



 
 

COME AS YOU ARE

e|-----------------------------------------
B|-----------------------------------------
G|-----------------------------------------
D|-----------------------------------------
A|---------0---0-------------2-------------
E|-0-0-1-2---2---2--2-2-1-0----0-0---------

F#m         E           F#m
Come as you are, as you were
      E          F#m
As I want you to be
        E          F#m
As a friend, as a friend
      E     F#m
As na old enemy
          E          F#m
Take your time, hurry up
                E              F#m
The choice is yours, don't be late
        E          F#m
Take a rest as a friend
        E       F#m    A
As na old memory, yeah,
        F#m   A              F#m    A
Memory, yeah         memory, yeah
                F#m    A
           Memory, yeah!
F#m             E
Come dawsed in mud
             F#m
Soaked in bleach
       E          F#m
As I want you to be
        E          F#m
As a trend, as a friend
             E      F#m     A
      As an old memory, yeah

B                  D
And I swear that I don't have a gun
 
 

DEZESSEIS - Renato Russo
Tom: Bb
Intr.: Bb Eb

Eb            F
João Roberto era o maioral... O nosso Johnny era um cara legal
       Eb         Bb             G      F
Ele tinha um Opala metálico azul... Era o rei dos pegas na Asa Sul
               Bb
E em todo lugar
                G         Ab
Quando ele pegava no violão... Conquistava as meninas... E quem mais quisesse ver
    Eb    G      (Bb)
Sabia tudo da Janis... Do Led Zeppelin, dos Beatles e dos Rolling Stones
                Eb
Mas de uns tempos prá cá... Meio sem querer
                       F   Bb   Eb                              Bb
Alguma coisa aconteceu         Johnny andava meio quieto demais
                        G       F Bb  G
Só que quase ninguém percebeu...     Johnny estava com um sorriso estranho
            Ab      Eb
Quando marcou um super pega no fim de semana... Não vai ser no CASEB
                F               (Bb)     Eb
Nem no Lago Norte, nem na UnB...      As máquinas prontas, o ronco de motor
                             F   Eb
A cidade inteira se movimentou... E Johnny disse:
                                Bb       E       F
"- Eu vou prá curva do Diabo em Sobradinho... e vocês ?"
        Bb              F/A      Ab              Bb
E os motores saíram ligados a mil... Prá estrada da morte o maior pega que existiu
                        F/A
Só deu para ouvir, foi aquela explosão
        Ab                      Eb
E os pedaços do Opala azul de Johnny pelo chão
      Bb                  F/A
No dia seguinte, falou o diretor:
        Ab                          Eb      Bb        F/A
"- O aluno João Roberto não está mais entre nós... Ele só tinha dezesseis.
            Ab                  Eb
Que isso sirva de aviso prá vocês".
        Bb                F/A         Ab                   Eb
E na saída da aula, foi estranho e bonito... Todo o mundo cantando baixinho:
                        Bb F/A      Ab Eb
Strawberry Fields Forever...      Strawberry Fields Forever
        Bb         F/A
E até hoje, quem se lembra... Diz que não foi o caminhão
        Ab     Eb    Bb
Nem a curva fatal... E nem a explosão... Johnny era fera demais
        F/A   Ab
Prá vacilar assim... E o que dizem que foi tudo
                    Eb       Bb F/A         Ab Eb       Bb
Por causa de um coração partido... Um coração... um coração...um coração
Bb        F/A     Ab    Eb
Bye, bye Johnny... Johnny, bye, bye... Bye, bye Johnny.

...
 
 
 

Do You Want to Know a Secret - John Lennon & Paul McCartney

      Em                                          Am     Em
      You'll never know how much I really love you
      G                                              F       B7
      You'll never know how much I really care

      Solo (violão ou guitarra) :
      E -----------------
      B -----------------
      G -----------------
      D -----------------
      A --2-4-2-5-2-6-2
      E -----------------

      E         G#m Gm   F#m
      Listen ! Do...wa...duu,
                    B7                    E        G#m Gm   F#m
      Do you want to know a secret? Do...wa...duu
                     B7                 E   G#m  Gm      F#m   Am6
      Do you promise not to tell?        oh...uh...woh...woh
      E        G#m Gm F#m
      Closer,
                    B7                   E G#m Gm F#m
      Let me whisper in your ear
                     B7                       A                B7
      Say the words you long to hear-he-he-hear
                             C#m                 F#m   B7
      I'm in love with you. uh..uh..uh..uh....uh

      Listen....

      A                      F#m            C#m       Bm
      I've known the secret for a week or two
      A            F#m     C#m     Bm F#m B7
      Nobody knows, just we two!

      Listen...

      Final :                 F#m B7 C#m
               uh..uh..uh..uh....uh....uh
 
 

DOMINGO
Toni Bellotto / Sergio Britto
Tom: G
Intr: ( G )
                ( G )
Não sei o que fazer
Não sei o que fazer
Eu saio por aí
Sem ter aonde ir
Não é sete de setembro
Nem dia de finados
Não é sexta-feira santa
Nem um outro feriado

                  C
E antes que eu esqueça aonde estou
Antes que eu esqueça aonde estou
aonde estou com

           ( G )
        a cabeça?
Tudo está fechado
Tudo está fechado

                 ( G )
Domingo é sempre assim
E quem não está acostumado?
É dia de descanso
Nem precisava tanto
É dia de descanso
Programa Silvio Santos

                   C
E antes que eu confunda o domingo
Antes que eu confunda o domingo

                G
O domingo com a segunda

                  Am     C
Domingo eu quero ver
              G
o domingo passar
                  Am     C
Domingo eu quero ver
              G
o domingo acabar
                  Am     C
Domingo eu quero ver
              G
o domingo passar
                  Am     C
Domingo eu quero ver
              G      (Solo)
o domingo acabar

           ( G )
Tudo está fechado
Tudo está fechado
Domingo é sempre assim
E quem nao está acostumado
           ( G )
É dia de descanso
Nem precisava tanto
É dia de descanso
Programa Silvio santos
Domingo eu quero ver o domingo passar
Domingo eu quero ver o domingo passar
Domingo eu quero ver o domingo passar
Até o proximo, até o proximo, até o proximo domingo
 

                   C
E antes que eu confunda o domingo
Antes que eu confunda o domingo
                G
O domingo com a segunda

                  Am     C
Domingo eu quero ver
              G
o domingo passar
                  Am     C
Domingo eu quero ver
              G
o domingo acabar
                  Am     C
Domingo eu quero ver
              G
o domingo passar
                  Am     C
Domingo eu quero ver
              G
o domingo acabar

( G )
   Até o proximo
Até o proximo
Até o proximo domingo
Até o proximo
Até o proximo
Até o proximo domingo
 

  G      G     C    Am
 -3-    -3-   -0-  -0-
 -3-    -0-   -1-  -1-
 -4- ou -0-   -0-  -2-
 -5-    -0-   -2-  -2-
 -5-    -2-   -3-  -0-
 -3-    -3-   -x-  -x-
 
 

DOWNTOWN - Cidade Negra
Tom - A
Introdução - A Bm E

   A
Eu fui...
                  E
Pro outro lado de lá
   A
Eu fui...
             E
Brasil, Jamaica
         A
Sou brasileiro, sou muito feliz
         Bm
Ouvi seu nome muito além
              E
        de Paris
  A
Saímos pra tocar, fomos pro
        lado de lá
 Bm                     E
América, Europa, de que tanto
        ouvi falar
  A
Ouvi muitas histórias, "Mundo
        novo é aqui"
Bm
Terra das maravilhas,
              E
        Disneylândia, Mickey Mouse
A
Tocar com Ziggy Marley em
        Miami foi legal
Bm
Todas as potências do reggae
        mundial, então
   A
Eu fui...
                  E
Pro outro lado de lá
   A
Eu fui...
             E
Brasil, Jamaica
        A
E Jimmy Cliff na baixada
        uma hora nos falou
Bm
Que na Jamaica em Montego Bay
A
  Numa favela ele viu nascer um rei
Bm
Sua mensagem que muito
        nos marcou
        A
"Pois o reggae quando bate você
        Nunca sente dor"
 Bm                     E
Assim dizia o rei que o mundo encantou
 A
Assim dizia o rei que ao mundo provou
Bm              E
Que a liberdade e a sapiência
A
  A sapiência...
Bm                      E
São peças chaves pra maior inteligência
   A
Eu fui...
                   E
Pro outro lado de lá
   A
Eu fui...
             E
Brasil, Jamaica
A
Um grande sonho a se realizar
Bm                    E
Reggae, Brasil, estou louco pra tocar
        A
Shabba Ranks, Pato Banton, Burning spear
        Bm
Wailing souls, Big Youth,
            E
        Cocotea
      A
Sinto muito mas eu tenho que
                  Bm          E
        partir... muito... partir...
   A
Na baixada uma hora nos falou
Bm
Que na Jamaica em Montego Bay
A
  Numa favela ele viu nascer um rei
Bm
Sua mensagem que muito
        nos marcou
        A
"Pois o reggae quando bate você
        Nunca sente dor"
 Bm                     E
Assim dizia o rei que o mundo encantou
 A
Assim dizia o rei que ao mundo provou
Bm              E
Que a liberdade e a sapiência
A
  A sapiência...
Bm                      E
São peças chaves pra maior inteligência
   A
Eu fui...
                  E
Pro outro lado de lá
   A
Eu fui...
             E
Brasil, Jamaica
A
Um grande sonho a se realizar
Bm                    E
Reggae, Brasil, estou louco pra tocar
        A
Shabba Ranks, Pato Banton, Burning spear
        Bm
Wailing souls, Big Youth,
            E
        Cocotea
      A
Sinto muito mas eu tenho que
        partir...
   A
Eu fui...
                  E
Pro outro lado de lá
   A
Eu fui...
             E
Brasil, Jamaica
 
 

É PRECISO SABER VIVER
Tom: G
Intr: Am7 D7 Am7 D7+

       G
Quem espera que a vida
     D/F#
Seja feita de ilusão
     Dm/F
Pode até ficar maluco
      C
Ou morrer na solidão
     Cm
É preciso ter cuidado
         G             Em
Pra mais tarde não sofrer
A7          Am7      D7
É preciso saber viver
     G
Toda pedra do caminho
     D/F#
Você deve retirar
     Dm/F
Numa flor que tem espinhos
     C
Você pode se arranhar
     Cm
Se o bem e o mal existem
     G
Você pode escolher
A7          Am7      D7
É preciso saber viver
A7          Am7      D7
É preciso saber viver
A7          Am7      D7
É preciso saber viver
A7          Am7      D7
É preciso saber viver
A7          D7
Saber viver
 
 

Eduardo e Mônica
     Intr.: G  C  F  G

     G              C            F                      G
     Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração
               C                F
     E quem irá dizer que não existe razão

         D                             G
     Eduardo abriu os olhos mas não quis se levantar
              C                    G
     Ficou deitado e viu que horas eram
                 D                     G                        C                 D
     Enquanto Mônica tomava um conhaque noutro canto da cidade como eles disseram
                 G                       C
     Eduardo e Mônica um dia se encontraram sem querer
              F                            G
     E conversaram muito mesmo prá tentar se conhecer
                                       C
     Foi um carinha do cursinho do Eduardo que disse
                 F                    G
     - Tem uma festa legal, a gente quer se divertir
                           C
     Festa estranha com gente esquisita
               F              G
     - Eu não tô legal, não agüento mais birita
           D                  G
     E a Mônica riu e quis saber um pouco mais
                 C                            G
     Sobre o boyzinho que tentava impressionar
             D                       G
     E o Eduardo meio tonto só pensava em ir prá casa
                 C                  D
     - É quase duas, eu vou me ferrar

                 G                    C                 F
     Eduardo e Mônica trocaram telefone, depois telefonaram
                            G
     E decidiram se encontrar
                                    C
     O Eduardo sugeriu uma lanchonete
                        F                   G
     Mas a Mônica queria ver o filme do Godard
                D                            G
     Se encontraram, então, no parque da cidade
                   C                       G
     A Mônica de moto e o Eduardo de camelo
           D                           G
     O Eduardo achou estranho e melhor não comentar
                C                    D
     Mas a menina tinha tinta no cabelo
                  G                     C
     Eduardo e Mônica eram nada parecidos
                  F                   G
     Ela era de leão e ele tinha dezesseis
            C
     Ela fazia medicina e falava alemão
            F                       G
     E ele ainda nas aulinhas de inglês
                                    C
     Ela gostava do Bandeira e do Bauhaus
                             F                           G
     De Van Gogh e dos Mutantes, de Caetano e de Rimbaud
                                C                 F                     G
     E o Eduardo gostava de novela e jogava futebol de botão com seu avô
                                  C                         F          G
     Ela falava coisas sobre o planalto central, também magia e meditação
                                      C                   F            G
     E o Eduardo ainda estava no esquema escola-cinema-clube-televisão

         D                   G                      C                        G
     E mesmo com tudo diferente veio mesmo de repente uma vontade de se ver
           D             C            G                  C                  D
     E os dois se encontravam todo dia e a vontade crescia como tinha que ser
                 G                   C                F                    G
     Eduardo e Mônica fizeram natação, fotografia, teatro e artesanato e foram viajar
                               C                           F               G
     A Mônica explicava pro Eduardo coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar
                                      C             F             G
     Ele aprendeu a beber, deixou o cabelo crescer e decidiu trabalhar
                          C                      F            G
     E ela se formou no mesmo mês que ele passou no vestibular
                              C                          F                       G
     E os dois comemoraram juntos e também brigaram juntos muitas vezes depois
                                    C
     E todo mundo diz que ele completa ela
                 F                      G
     E vice-versa, que nem feijão com arroz
             D                     G
     Construíram uma casa uns 2 anos atrás
               C                         G
     Mais ou menos quando os gêmeos vieram
            D                 G                   C                 D
     Batalharam grana, seguraram legal a barra mais pesada que tiveram
                 G                       C
     Eduardo e Mônica voltaram prá Brasília
                    F                     G
     E a nossa amizade dá saudade no verão
                                   C
     Só que nessas férias não vão viajar
                 F                       G            C    F    G
     Porque o filhinho do Eduardo tá de recuperação

         G            C            F                      G
     E quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração
               C                F          (G    F    G)
     E quem irá dizer que não existe razão
 

ERA UMA VEZ
Tom:E
Intro.:E

Era uma (E)vez
Um lugarzinho no meio do (B7)nada
Com sabor de choco(A)late
E cheiro de terra mo(B7)lhada
Era uma (E)vez
A riqueza contra a simplici(B7)dade
Uma mostrando pra (A)outra
Que dava mais felici(B7)dade
Pra gente ser fe(A)liz
Tem que culti(E/G#)var as nossas ami(F#m)zades
Os amigos de ver(E)dade
Pra gente ser fe(A)liz
Tem que mergu(E/G#)lhar na própria fanta(F#7)sia
Na nossa liber(B7)dade
Uma his(E)tória de amor
De aven(D)tura e de magia
Só (A)tem a ver
Quem já foi cri(B7)ança um dia

(Refrão)
Uma his(E)tória de amor
De aven(D)tura e de magia
Só (A)tem a ver
Quem já foi cri(B7)ança um dia

Era uma (E)vez
Um lugarzinho no meio do (B7)nada
Com sabor de choco(A)late
E cheiro de terra mo(B7)lhada
Era uma (E)vez
A riqueza contra a simplici(B7)dade
Uma mostrando pra (A)outra
Que dava mais felici(B7)dade
Pra gente ser fe(A)liz
Tem que culti(E/G#)var as nossas ami(F#m)zades
Os amigos de ver(E)dade
Pra gente ser fe(A)liz
Tem que mergu(E/G#)lhar na própria fanta(F#7)sia
Na nossa liber(B7)dade
Uma his(E)tória de amor
De aven(D)tura e de magia
Só (A)tem a ver
Quem já foi cri(B7)ança um dia
 

(Repetir refrão 4 vezes )
 
 
 
 

EU DISSE A ELA
 

Intr: (A D)

A                 D           A        D
  Quando eu disse a ela que o amor passou
A      D        A         D
  A cidade levemente flutuou
A       D               A        D
  Ondas amarelas no contorno cheia
A      D           A         D
  A cidade simplesmente me odeia

D              A
  Eu disse a ela que
E                   B
  Eu disse a ela então
D              A
  Eu disse a ela que
E                   B
  Eu disse a ela então
 E          (A D)
Disse a ela não

(A D)
Quando eu disse a ela que o amor morreu
A cidade sutilmente estremeceu
Bestas e janelas, êxtase no breu
A cidade nos meus dentes, tu e eu

(repete refrão)

(A D)
Mesmo sabendo que a vida nos engana
Mesmo sabendo que a Opala não é plana
Mesmo sabendo que a dor cartesiana
Mesmo sabendo que só música baiana

(repete refrão)
 
 

Eu Era um Lobisomem Juvenil - Renato Russo
     Intr.: Em  D  A  B
     E        D       E       B   E
     Luz e sentido e palavra, palavra é
                 D       A   B    E
     O que o coração não pensa
     A
     Ontem faltou água, anteontem faltou luz
             G
     Teve torcida gritando quando a luz voltou
          B                                            E
     Não falo como você fala mas vejo bem o que você me diz
                    A
     Se o mundo é mesmo parecido com que vejo
                  G
     Prefiro acreditar no mundo do meu jeito
         B
     E você estava esperando voar
                   E                                  G    A
     Mas como chegar até às nuvens com os pés no chão
           E                        D
     O que sinto muitas vezes faz sentido
                           E
     E outras vezes não descubro o motivo
               B                       E
     Que me explica porque é que não consigo
                       D
     Ver sentido no que sinto, o que procuro
             A               B            E
     O que desejo é o que faz parte do meu mundo
     A        G              B            E
     O arco-íris tem sete cores, e fui juiz supremo
     A                G           B                             E     G    A
     Vai, vem embora e volta, todos têm, todos têm suas próprias razões
     E                       D
     Qual foi a semente que você plantou?
               E                            B
     Tudo acontece ao mesmo tempo, nem eu mesmo sei direito
              E                 D
     O que está acontecendo, e daí de hoje em diante
           A     B         E
     Todo dia vai ser o dia mais importante
     C          A      E
     Se você quiser alguém prá ser só seu
       G               A       E
     É só não se esquecer, estarei aqui                           2x
                                 D
     Não digo nada, espero o vendaval passar
             E                      B
     Por enquanto eu não sei o que você me falou
            E                       D
     Me fez rir e pensar porque estou tão preocupado
            A            B      E
     Por estar tão preocupado assim
                            D
     Mesmo se eu cantasse todas as canções
     E                 B
     Todas as canções, todas as canções
     E                    D         A        B        E
     Todas as canções do mundo, sou bicho do mato mas...
     Se você quiser alguém prá ser só seu
     É só não se esquecer, estarei aqui                           4x

     G  A     E   C  A   E    G  A  E      C   A  E     G  A  E
     Ou então não  terá jamais        a chave   do meu coração
 
 

Eu Sei
     Tom:     D
     Introd.: D

      D               A
      Sexo verbal não faz meu estilo
        Em
      Palavras sáo erros, e os erros são seus
     G    F#m     Em           A
      Não quero lembrar que eu erro também

          D             A
      Um dia pretendo tentar descobrir
       Em
      Porque é mais forte quem sabe mentir
     G   F#m      Em           A
      Não quero lembrar que eu minto também

     D G  C   Bm
        Eu sei...

     D             A
      Feche a porta do seu quarto
                 Em
      Porque se toca o telefone pode ser alguém
     G    F#m       Em
      Com quem você quer falar
           A                   D A Em
      Por horas e horas e horas

     G   F#m    Em                    A
      A noite acabou, talvez tenhamos que fugir sem você
     D
      Mas não, não vá agora, quero honras e promessas
        Em
      Lembranças e histórias

     G    F#m       Em   A
      Somos pássaro novo longe do ninho

     D G  C   Bm
        Eu sei...
 
 

Eu Tive Um Sonho

               G
 Eu tive um sonho
            A
 Vou te contar
          Em
 Eu me atirava do
   D        A
 Oitavo andar
            C
 E era preciso
              D
 Fechar os olhos
            G
 Pra não morrer e não me
 A      D
 Machucar
           Em      C
 É o que devemos fazer
           D       A
 Não temos que ter medo
           Em       C   A
 É o que devemos fazer
               G
 Eu tive um sonho
           A
 Muitos soldados
         Em          D
 Me procuravam dentro do
       A
 Meu prédio
          C
 E era preciso
              D
 Voar pelas escadas
            G
 Pra não deixar que eles
    A          D
 Chegassem perto
           Em      C
 É o que devemos fazer
           D         A
 Não temos que ter medo
           Em       C   A
 É o que devemos fazer
                G
 Não deixe de cruzar
   C               D
 O seu olhar com o meu
          G
 Eu vou jogar meu corpo
    A       D
Em cima do seu
 
 

Êxtase

E
Toda brincadeira devia ter hora para acabar, e toda quarta feira ela
sai
sem pressa pra voltar,esmalte vermelho tinta no cabelo,os pés no
salto                          A         C             A
alto cheia de desejo,vontade de dançar até o amanhecer,ela está suada
B                    E
pronta pra se derreteer!
                  E     A E       A E          A
Refrão:ela é puro êxtase,êxtase ee,backs pet bus,ela é puro
E    A E        A
êxtase,êxtase ee.
E
Se o galo cantou,se não cantou deixa cantar,e se o galo cantou é que tá

na hora de chegar, de tão alucinada já tá rindo a toa, quando olha para
                                           A              C
os lados, a todos atordôa, a sua roupa multada parece divertir,com os
A                  B
olhos gulosos de quem quer me despiir!

Refrão:8x

solo:de bateria

depois disso vem de novo:vontade de dançar até o amanhecer,ela está
suada pronta pra se derreteer!
 
 
 

FÁCIL - "Jota Quest"

Intro: G, D/F#, F, C (4 vezes)=> A partir de 2* vez entra o
                                        dedinhadinho abaixo.
 

Base: G    D/F#     F      C   os 2 últimos dedilhados.
e:----------------------------|------[7]-----|
B:-----3------3------1------1-|----------[7]-|
G:---0------0------0------0---|-[12]---------| => Guitarra de fundo
D:----------------------------|--------------|    esse dedilhaddinho
A:----------------------------|--------------|    em todo o refrão.
E:----------------------------|--------------|
 

 G          D/F#    C                G
Tudo é tão bom, e azul e calmo como sempre
   C                   G         Am7    B:----3\1---|
Os olhos piscaram derepente, um sonho   G:--0-------|

    G           D/F#  C                 G
As coisas são assim,   quando se está amando,
    C                        G
As bocas não se deixam um segundo,

     Am7    B:----3\1--1p0-1-0----------------|
não pense,  G:--0--------------4-2-0-2-0------|
            D:---------------------------2-0--|

Em        Bm      Cadd9           G
Um dia feliz, as vezes é muito raro,
Em               Bm         Cadd9    D9
falar é complicado, quero uma canção,

 G                   D/F#
Fácil, extremamente fácil,
       F              C
pra você e eu e todo mundo, canta junto
 G                   D/F#
Fácil, extremamente fácil,
       F              C
pra você e eu e todo mundo, canta junto

 G              D/F# C               G
Tudo se torna claro,  Pateticamente palído,
   C            G                    Am7    B:----3\1---|
o coração dispara, se eu vejo o teu carro.  G:--0-------|

   G          D/F#    C                   G
A vida é tão simples,  mais dá medo de tocar,
    C                G                Am7
As mãos se procuram sós, como agente mesmo quis.

B:---3\1--1p0-1-0---------------|
G:-0--------------4-2-0-2-0-----|
D:--------------------------2-0-|

Em        Bm      Cadd9           G
Um dia feliz, as vezes é muito raro,
Em               Bm         Cadd9    D9
falar é complicado, quero uma canção,
 G                   D/F#
Fácil, extremamente fácil,
       F              C
pra você e eu e todo mundo, canta junto
 G                   D/F#
Fácil, extremamente fácil,
       F              C
pra você e eu e todo mundo, canta junto

(Repete introdução: Só violão => G  D/F#  F  C)

Em        Bm      Cadd9           G
Um dia feliz, as vezes é muito raro,
Em               Bm         Cadd9    D9
falar é complicado, quero uma canção,
 G                   D/F#
Fácil, extremamente fácil,
       F              C
pra você e eu e todo mundo, canta junto
 G                   D/F#
Fácil, extremamente fácil,
       F              C
pra você e eu e todo mundo, canta junto

  Primeira Parte              Mais pra frente
e:---------------------------|----------15-12-10-12-10------------------
B:-10b(12)--10b(12)--10p8-10-|-15b(17)-----------------12-10-----8-8/13-
G:---------------------------|-------------------------------12---------
D:---------------------------|------------------------------------------
A:---------------------------|------------------------------------------
E:---------------------------|------------------------------------------

------------------17b(19)-17b(19)-17p15-17------19b(21)-19-17-15--------
-12-10---------------------------------------17------------------17-15--
--------12--9-----------------------------------------------------------
--------------12~-------------------------------------------------------
------------------------------------------------------------------------
------------------------------------------------------------------------

----------------|
-17-------------|
----16-14-12----|
----------------|
----------------|
----------------|

ACORDES:

    G   D/F#  F   C  Am7  Cadd9  D9  Em  Bm
e:--3----0----1---0---0-----0-----0---0---2----|
B:--3----3----1---1---1-----3-----1---0---3----|
G:--0----2----2---0---0-----0-----2---0---4----|
D:--0----0----3---2---2-----2-----0---2---4----|
A:--2----0----3---3---0-----3-----x---2---2----|
E:--3----2----1---x---x-----x-----x---0---2----
 
 

Faroeste Caboclo
     Tom:     D
     Introd.: G D

                 G                       D
      - Não tinha medo o tal João de Santo Cristo
                        G                     D
      Era o que todos diziam quando ele se perdeu
                G                        D
      Deixou pra trás todo o marasmo da fazenda
                      G                             D
      Só pra sentir no sangue o  ódio que Jesus lhe deu
             G                            D
      Quando criança só pensava em ser bandido
                               G                       D
      Ainda mais, quando com um tiro de soldado o pai morreu
               G                      D
      Era o terror da cercania onde morava
                        G                      D
      E na escola até o professor com ele aprendeu
 
 

             G                        D
      Ia pra igreja só pra roubar o dinheiro
                          G                       D
      Que as velhinhas colocavam na caixinha do altar
             G                      D
      Sentia mesmo que era mesmo diferente
                   G                         D
      E sentia que aquilo ali não era o seu lugar
            G                    D
      Ele queria sair para ver o mar
                     G                D
      E as coisas que ele via na televisão
               G                   D
      Juntou dinheiro para poder viajar
                   G                      D
      E de escolha própria, escolheu a solidão
 
 

            G                       D
      Comia todas as menininhas da cidade
                          G                       D
      De tanto brincar de médico, aos doze era professor
                 G                      D
      Aos quinze foi mandado pro reformatório
                        G                        D
      Onde aumentou seu ódio diante de tanto terror
 
 

               G                     D
      Não entendia como a vida funcionava
                      G                         D
      Descriminação por causa da sua classe ou sua cor
               G                      D
      Ficou cansado de tentar achar resposta
                      G                         D
      E comprou uma passagem, foi direto a Salvador
 
 

              G                      D
      E lá chegando foi tomar um cafezinho
                         G                       D
      E encontrou um boiadeiro com quem foi falar
               G                 D                       G
      E o  boiadeiro tinha uma passagem e ia perder a viagem
                          D
      Mas João foi lhe salvar
            G                        D
      Dizia ele: - Estou indo pra Brasília
            G                       D
      Neste país lugar melhor não há
                 G                     D
      Estou precisando visitar a minha filha
 
 

                G                      D
      Eu  fico aqui e você vai no meu lugar
        G                   D                    G                       D
      E João aceitou sua proposta e num onibus entrou no Planalto Central
             G                      D
      Ele ficou bestificado com a cidade
                      G                     D
      Saindo da rodoviária, viu as luzes de Natal
            G                    D
      - Meu Deus, mas que cidade linda
             G                     D
      No ano novo eu começo a trabalhar
               G                        D
      Cortar madeira, aprendiz de carpinteiro
                            G             D
      Ganhava três mil por mês em Taguatinga
 
 

               G                      D
      Na sexta-feira ia pra zona da cidade
                           G                      D
      Gastar todo o seu dinheiro de rapaz trabalhador
             G                     D
      E conhecia muita gente interessante
                     G                D
      Até um neto bastardo de seu bisavo
            G                   D
      Um peruano que vivia na Bolívia
              G                   D
      E muitas coisas trazia de lá
          G                      D
      Seu nome era Pablo e ele dizia
               G                D
      Que um negócio ele ia começar
 
 

                G                       D
      E o Santo Cristo até a morte trabalhava
                         G                     D
      Mas o dinheiro não dava pra ele se alimentar
                G                D
      E ouvia às sete horaso noticiário
                   G                           D
      Que sempre dizia que o seu ministro ia ajudar
                G                D
      Mas ele não queria mais promessa e decidiu que
            G                  D
      Como Pablo, ele ia se virar
            G                        D
      Elaborou mais uma vez seu plano santo
                        G                         D
      E, sem ser crucificado, a plantação foi começar
 
 

            G                    D                    G
      Logo, logo os malucos da cidade souberam da novidade
                        D
      - Tem bagulho bom aí!
        G                         D
      E João de Santo Cristo ficou rico
                  G                   D
      E acabou com todos os traicantes dali
           G                        D
      Fez amigos, frequentava a Asa Norte
                       G                 D
      E ia pra festa de rock, pra se libertar
               G
      Mas de repente
                   D                           G
      Sob uma má influência dos boyzinhos da cidade
                  D
      Começou a roubar
 
 

         C                        G/B
      Já no primeiro roubo ele dançou
                   Am7                   G
      E pro inferno ele foi pela primeira vez
         C                      G/B
      Violência e estupro do seu corpo
                 Am7                  G
      - Vocês vão ver, eu vou pegar vocês
 
 

     G                            D
      Agora o Santo Cristo era bandido
                    G                  D
      Destemido e temido no Distriro Federal

          G                       D
      Não tinha nennhum medo de polícia
                     G                    D
      Capitão ou traficante, playboy ou general
         G
      Foi quando conheceu uma menina
                                         D
      E de todos os pecados ele se arrependeu
            G                    D
      Maria L£cia era uma menina linda
      E o coração dele
                                  D
      Pra ela o Santo Cristo prometeu
           G
      Ele dizia que queria se casar
      E carpinteiro ele voltou a ser
      Maria L£cia, eu pra sempre vou te amar
      E um filho com você eu quero
          C G/B G C G/B D
      Ter.
 
 

              G                   C
      O tempo passa e u dia vem na porta um senhor
              G                      D
      De alta classe com dinheiro na mão

            G                                      C            G
      E ele faz uma proposta indecorosa e diz que espera uma resposta
                      F
      Uma resposta de João
         G                          D                       G
      Não boto bomba em banca de jornal nem em colégio de criança
                      D
      Isso eu não faço não
               G                     D                         G
      E não protejo general de dez estrelas, que fica atrás da mesa
                  D
      Com o  c£ na mão
             G                         D
      E é melhor o senhor sair da minha casa
                          G                         D
      Nunca brinque com um Peixes de ascendente Escorpião.
               G                      D
      Mas antes de sair, com ódio no olhar, o velho disse:
             G                     D
      - Você perdeu a sua vida meu irmão
 
 
 

           G                      D             G                    D
      Você perdeu a sua vida meu irmão. Você perdeu a sua vida meu irmão
              G                      D
      Essas palavras vão entrar no coração
                 G                            D
      E eu vou sofrer as consequências como um cão
          G                        D
      Não é que Santo Cristo estava certo
                        G                         D
      E seu futuro era incerto e ele não foi trabalhar
               G                    D                         G
      Se embebedou e no meio da bebedeira descobriu que tinha outro
                          D
      Trabalhando em seu lugar
                G                     D
      Falou com Pablo que queria um parceiro
                        G                   D
      E também tinha dinheiro e queria se armar
              G                     D                     G              D
      Pablo trazia contrabando da Bolívia e Snto Cristo revendia em Planaltina
 
 

              G                      Ab                    F
      Mas acontece que um tal de Jeremias, traficante de renome
                  G
      Apareceu pro lá
                                       Ab
      Ficou sabendo dos planos de Santo Cristo
                        F               G
      E decidiu que, com João ele ia acabar
                                     D/F#
      Mas Pablo trouxe uma Winchester-22
              Em
      E Santo Cristo já sabia atirar
            C                    G/B
      E decidiu usar a arma só depois
                Am7                D
      Que o Jeremias começasse a brigar
 
 

               G                      Am                  F
      (O Jeremias, maconheiro sem-vergonha, organizou a Rockonha
                          G
      E fez todo mundo dançar.)
 
 

                               Ab
      Desvirginava mocinhas inocentes
                     F                       G
      E dizia que era crente mas não sabia rezar.
 
 

                                         D/F#
      E Santo Cristo há muito não ia pra casa
            Em
      E a saudade começou a apertar
                    C                      G/B
      - Eu vou me embora, eu vou ver Maria L£cia
                 Am7                  D
      Já está em tempo e a gente se casar
               C                           G/B
      Chegando em casa entá;o ele chorou
                       Am7               G
      E pro inferno ele foi pela segunda vez
                C                   G/B
      Com Maria L£cia Jeremias se casou
          Am7              D
      E um filho nela ele fez.
             G                     Ab                   F                        G
      Santo Cristo era só ódio por dentro e então o Jeremias pra um duelo ele chamou
                                 Ab                       F                    G

      Amanhá às duas horas na Ceilândia, em frente ao lote 14, é pra lá que eu vou
                                  Ab                  F                             G
      E você pode escolher as suas armas que eu acabo mesmo com você, seu porco traidor
                          Ab                   F                           G
      E mato também Maria L£cia, aquela menina falsa pra quem jurei o meu amor
                                     D/F#
      Santo Cristo não sabia o que fazer
            Em
      Quando viu o  repórter na televisão
                  C                G/B
      Que deu a notícia do duelo na TV
                Am7                  D
      Dizendo a hora e o local e a razão.
          G                     Ab
      No sábado, então, às duas horas, todo o povo
            F                        G
      Sem demora, foi lá só pra assistir
                               Ab                        F
      Um homem que atirava pelas costas e acertou o Santo Cristo
                    G
      E começou a sorrir
                             Ab
      Sentindo o sangue na garganta
                           F                       G
      João olhou pras bandeirinhas e pro povo a aplaudir
                                   Ab
      E olhou pro sorveteiro e pras câmeras e
                F                    G
      A gente da TV que filmava tudo ali
                                         D/F#         Em
      E se lembrou de quando era uma criança e de tudo o que vivera até ali
            C                        G/B
      E decidiu entrar de vez naquela dança
                Am7                         D
      - Se a via-crucis virou circo, estou aqui
             C                      G/B                Am7              G
      E nisso o sol cegou seus olhos e então Maria L£cia ele reconheceu
            C                 G/B
      Ela trazia a Winchester-22
            Am7                     G
      A arma que seu primo Pablo lhe deu.

            G                        D
      - Jeremias, eu sou homem, coisa que você não é
             G                D
      E não atiro pelas costas não
              G                        D
      Olha pra cá filha da puta, sem-vergonha,
                          G
      Dá uma olhada no meu sangue
                           D
      E vem sentir o teu perdão

              G                       D
      E Santo Cristo com a Winchester-22
               G                     D
      Deu cinco tiros no bandido traidor
             G                    D
      Maria L£cia se arrependeu depois
               G                       D
      E morreu junto com João, seu protetor.

          C                  G/B                     Am7                    G
      E o povo declarava que João de Santo Cristo era santo porque sabia morrer
         C                    G/B                      Am7                     G
      E a alta burguesia da cidade não acreditou na história que eles viram na TV
        C                           G/B                    Am7                G
      E João não conseguiu o que queria quando veio pra Brasília, com o diabo ter
             C                      G/B
      Ele queria era falar pro presidente,
                          Am7
      Pra ajudar toda essa gente
            D       C     Bb G
      Que só faz sofrer...
 
 
 

FAZ PARTE DO MEU SHOW
Intro: C7M   F7M

  ( C7M                                Bb7M )
Te pego na escola e encho tua bola com todo meu amor
Te levo prá festa e testo teu sexo com ar de professor
        ( Ab7M                                         Db7M )
Faço promessas malucas tão curtas quanto um sonho bom
Se eu te escondo a verdade, baby, é prá te proteger da solidão

    C7M                    Ab7M                       C7M     F7M
Faz parte do meu show, faz parte do meu show, meu amor                 }1

Confundo as tuas coxas com as de outras moças, te mostro toda a dor
Te faço um filho, te dou outra vida prá te mostrar quem sou
Vago na lua deserta das pedras do Arpoador
Digo alô ao inimigo, encontro um abrigo no peito do meu traidor

REPETE 1
 
 

FELICIDADE - Lupicínio Rodrigues

     G7M          Am7
Felicidade foi se embora
                     D9          G7M
E a saudade no meu peito ainda mora
                    E7          Am7
E é por isso que eu gosto lá de fora
                     D9          G7M
Porque sei que a falsidade não vigora

         G7M                   Am7
A minha casa fica lá de traz do mundo
                      D9
Onde eu vou em um segundo quando começo a cantar
O pensamento parece uma coisa à toa
Mas como é que a gente voa quando começa a pensar
 
 

Fixing a Hole - The Beatles

F    C+    Fm7   (2 beats per chord)

Bb9           F            C+                Fm7        Fm6
          I'm fixing a hole    where the rain   gets in     and
Fm7                   Fm6                       Fm7       Fm6   Fm7   Fm6
stops my mind from wan - dering   where it will    go______

   I'm filling the cracks   that ran   through the door   and
kept my mind from wan - dering where it will go     And it
F                 Gm/C            F          Gm/C
really doesn't matter if I'm wrong I'm right  where I belong
F          Gm/C            F
I'm right   where I belong
C                   G             C            G
See the people standing there who disagree and never win and
C               G               C
wonder why they don't get in my door      I'm
F                 C+          Fm7        Fm6   Fm7
painting the room   in a col - orful way   and when my mind is wan -
Fm6                  Fm7       Fm6    Fm7
dering   there I will go              Oo oo oo ah

Silly people run around who worry me and never ask me
why they don't get past my door      I'm
taking the time to do a number of things that weren't important yes-
terday  and I still go

Bb9 = x10111
C+ = xx2110
Gm/C = x3033x
Fm6 = xx0111
Fm7 = xx1111
 

 "Fixing a Hole"
Written by Paul McCartney
Performed by the Beatles
from "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band"
 

INTRO:

  F            C+           Fm7    Fm7(II)  Bb7

-(5)----------------------------------------6--------------------------
--6--6--6--6---5--5--5--5---6--6---9--9-----9--------------------------
--5--5--5--5---5--5--5--5---8--8---8--8-----7--------------------------
--7--7--7--7---6--6--6--6---6--6---6--6-----6--------------------------
--8--8--8--8---7--7--7--7---8--8---8--8-----8--------------------------
---------------8--8--8--8-------------------6--------------------------
 
 

F L O R E S
De: Charles Gavin / Antonio Bellotto
    / Paulo Miklos / Sérgio Britto
Tom: E
Intr.: (D B E) (B A)
 

  E
Olhei até ficar cansado
    A
De ver os meus olhos no espelho
   E
Chorei por  ter despedaçado
    A
As flores que estão no canteiro
    E
Os punhos e os pulsos cortados
     A
E o resto do meu corpo inteiro
     E
Há flores cobrindo o telhado
    A
E embaixo do meu travesseiro
     E
Há flores por todos os lados
     A
Há flores em tudo que eu vejo
 E            A
   A dor vai curar essas lástimas
 E            A
   O soro tem gosto de lágrimas
 E                A
   As flores tem cheiro de morte
      E                    A
   A dor vai fechar esses cortes
   B
Flores
Flores
    E           A
As flores de plástico não morrem

       I N T R O D U Ç Ã O
  E
Olhei até ficar cansado
    A
De ver os meus olhos no espelho
   E
Chorei por  ter despedaçado
    A
As flores que estão no canteiro
    E
Os punhos e os pulsos cortados
     A
E o resto do meu corpo inteiro
     E
Há flores cobrindo o telhado
    A
E embaixo do meu travesseiro
     E
Há flores por todos os lados
     A
Há flores em tudo que eu vejo
 E            A
   A dor vai curar essas lástimas
 E            A
   O soro tem gosto de lágrimas
 E                A
   As flores tem cheiro de morte
      E                    A
   A dor vai fechar esses cortes
   B
Flores
Flores
    E           A
As flores de plástico não morrem
  B
Flores
Flores
     E        A            E     B  A  E
As flores de plástico não morrem ...
 
 

GAROTA DE IPANEMA

F7M                                     G7/6
Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça
          G7/5+              Gm7
É ela a menina que vem e que passa
            C7/9-               F7M   Dm7/9+   Gm7   C7/9+
Num doce balanço, caminho do mar

F7M                                 G7/6
Moça do corpo dourado, do sol de Ipanema
           G7/5+                 Gm7
O seu balançado é mais que um poema
               C7/9-                F7M
É a coisa mais linda que eu já vi passar

F#7M                    B7/9
Ah, por que estou tão sozinho?
A7M                    D7/9
Ah, por que tudo é tão triste?
Bb7M            Eb7/9
Ah, a beleza que existe

    Am7               D7/9-
A beleza que não é só minha
Gm7                  C7/9-
Que também passa sozinha

F7M                                G7/6
Ah, se ela soubesse que quando ela passa
           G7/5+               Gm7
O mundo sorrindo se enche de graça
           C7/9-                 F7M    F#7M
E fica mais lindo por causa do amor
               F7M
Por causa do amor
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Tema do filme Batman.