Site hosted by Angelfire.com: Build your free website today!

O MIRANDELENSE

É um homem do norte! Que maneira melhor de definir um filho de trás os montes? Vindo de mirandela com uma cara de anjo, tem-se revelado um diabinho quando na companhia de um dos seus amigos mais controversos, com o qual mantem uma relação amor/ódio ainda por explicar - o jameson Irish Scotch.
Com uma afinidade quase cega á extrema direita e á religião cristã, tem sido sujeito a frequentes lavagens cerebrais pelo Papá, co-adjovado pelo Nizense, que resultam quase sempre em dolorosas e profundas crises de identidade, as quais acabam por se resolver com umas leituras sobre o nazismo (complicado??? ainda há mais!!!?)
Destruidor de corações compulsivo, este senhor ainda procura a companheira ideal, mas vai deixando um rasto de lágrimas femininas nos lugares por onde passa. As eborenses podem testemunhá-lo. Depois de ter sido assediado sexualmente pela Miss Piggy, conseguiu resistir heroicamente, mas foi necessário o Papá o ter fechado numa câmara frigorífica durante 2 dias.
É um introvertido nato, sendo de poucas falas para os novos conhecimentos. No entanto,uma vez ganha a uma relativa empatia, facilmente se relaciona com toda a gente. Por vezes, quando sai com o amigo irlandês, solta o animal que vive nele adormecido, e não é difícil vê-lo de cigarro na boca perseguindo as gajas, ou fazendo solos de dança nas colunas do Kalmaria. Noites loucas que é costume acabarem já com o sol alto no greg, ou a dormir na sanita da Velha.
No primeiro ano do curso contraiu uma doença infecciosa originada pelo vírus "Sapus caganéris", que o fez entrar em coma profundo. Num estado delirante, o Mirandelense só exclamava "Sapa, I love you", "Os amigos, China", "Comer, pauzinhos", "Sapa, sexo!!!", "Sapa puta". Depois destes primeiros delírios calou-se definitivamente durante 3 dias, tempo durante o qual nem sequer respirou. Como o caso se estava a tornar sério, o Papá e os dois irmãos (Nizense e Rei Sapo), sujeitaram-no a choques eléctricos durante duas horas e queimaram-lhe a cabeça com ferros em brasa, ao que ele reagiu levantando-se e dizendo "Vai um Jameson?".
Sendo ainda um benjamim em plena fase de afirmação, denota já um pujança sexual fora do normal (o coito prolonga-se noite fora), tendo dele sido já dito que é o homem mais macho da U.É.
É o responsável pelo reavivar do velho hábito das serenatas às amadas, não as fazendo no entanto mui românticas, optando por torná-las mais reivindicativas. Temas como "My girl" dos Nirvana são frequentes nestas incursões musicais.
Sempre considerado como um dos mais temíveis da Casa da Velha, é autor de proezas quase sobre-humanas, tais como já ter dado uma sova na Velha e de lhe ter chamado Cornuda. O sangue borbulha na presença da Velha e sempre que há discussões, Évora inteira treme.
Juntamente com o Papá, o Rei Sapo e o Nizense, é um dos que prometem incendiar Évora ao terminarem os cursos. É claro que o primeiro monumento a arder é a Casa da Velha.
Um dos seus hobbies é mexer nos arames do Papá e outro é incentivar os novos recrutas ao combate contra a terrível Velha.
Seria também um violador perfeito se conseguisse ler das tablaturas e das pautas para guitarra, mas resolve o problema dizendo para o Nizense lhe ensinar. É ainda possuidor de uma voz terrível, mas está sempre pronto para as "borratcheiras". É detentor ainda de um vocabulário ilimitado, onde ensina palavras como "Tchino", ou "Tchucho".
É um dos dois sobreviventes a mais de um ano na Casa da Velha.
Um neo-grunge em pessoa que curte toda a música alternativa e um fã incondicional do seu Benfica, clube pelo qual é apaixonado, tendo sido já eleito como o maior fanático desse grandioso clube de Portugal.
Uma das suas maiores proezas foi cagar ácido e largar o mesmo cheiro, revelando-se uma autêntica bomba atómica quando bebe bebidas brancas. Quando bebe coca-cola passa a Uzi, fazendo mais de mil disparos por minuto.
Consegue as "cinco por dia", atingindo assim um record e se quiserem filmes pornográfico, é com ele. Até chega a fazer uns quantos no papel de homem semi careca e com bigode.
Sempre que for preciso bater em algum preto é só chamá-lo que ele dá-lhe forte e feio.
Ainda não conseguiu a emancipação, o que se nota em muitos dos seus actos incompreendidos por todos e pelas enormes crises de identidade que também revelam uma adolescência não completa.
Nos últimos tempos tem sido sujeito a vários tratamentos cerebrais, efectuados pelo Homem Pús através de ruidos horripilantes aos quais ele dá o nome de música. Mas o nosso forte Mirandelense lá tem conseguido sobreviver e até começou a gostar de alguns desses tenebrosos sons.

Email: casavelha@mailexcite.com